Info Day: computação é competir

 10 Junho, 2014

Na quinta-feira 5 de Junho, o CESGA celebrou a jornada Info Day: oportunidades para PME’s da euro-região Galiza – Norte de Portugal, transmitida via streaming. Participaram nelas especialistas de diversos projectos europeus existentes para atrair as PME’s para o uso de serviços de computação de altas performances (HPC) que lhes permitem aumentar a sua competitividade (três de âmbito europeu e um específico para a euro-região Galiza – Norte de Portugal). Também se deram a conhecer dois casos de empresas galegas que trabalham com êxito nas tecnologias de HPC. Alem de que se mostraram outras iniciativas complementares que beneficiam as PME´s da manufactura como o programa I4MS da Comissão Europeia, um projecto europeu sobre a utilização de laser e a inovação aberta nas PME’s.

Todos os projectos apresentados durante a jornada nasceram do interesse da União Europeia para incorporar estas novas ferramentas, especialmente a HPC, no processo industrial, uma tendência que nas palavras de Javier García Tobío, director do CESGA, «já não é opcional, é imprescindível». O objectivo destas iniciativas é vencer os obstáculos iniciais que impedem as PME’s de se aproximar destas soluções, fundamentalmente pelos custos associados a software e formação de pessoal qualificado.

Evento Info Day

Apertura de la Jornada. (Andrés Gómez, Javier García e Ignacio López)

Andrés Gómez, administrador de Aplicações e Projectos no CESGA, falou nos projectos CloudPYME (para a euro-região Galiza – Norte de Portugal) e Fortissimo (a nível europeu).

CloudPYME (ver vídeo) facilita o acesso a plataformas HPC às PME’s galegas e do Norte de Portugal que se dediquem a actividades de I+D, para explorar novos serviços ou produtos. Pode-se optar por um acesso não presencial a horas de cálculo via máquinas virtuais ou estar presente em acções de formação nas instalações do CESGA. As PME seleccionadas receberão acesso a recursos HPC do Centro, formação e formação personalizada. Para mais informação: http://icts4pyme.cesga.es

Neste mesmo projecto, também dirigida à PME’s, está aberta uma convocatória para analisar conjuntamente com as PME’s de qualquer sector produtivo da euro-região a aplicabilidade de HPC ou de análise de dados aos seus processos. Podem participar empresas com e sem experiência no uso destes recursos, deverão solicitar até 18 de Julho. Para mais informação deve visitar: http://www.cloudpyme.eu/pt/plataforma/analises-hpc/

Relativamente ao, Fortissimo (ver vídeo) ) explora o mesmo conceito a nível europeu para PME de manufactura, dentro da iniciativa “Factories of the Future”. É pressuposto um total de 22 milhões de euros, 16 deles financiados pela EU, para criar uma plataforma integrada de HPC que responda às necessidades estratégicas das PME’s para impulsionar os seus processos produtivos e de prestação de serviços. Deste financiamento atribuíram-se 2 milhões de euros para uma convocatória aberta. As empresas que queiram participar devem enviar a sua proposta até dia 18 de Junho através da web http://www.fortissimo-project.eu/calls/open-call.html. Também podem dirigir-se ao correio electrónico fortissimo@cesga.es para solicitar máis informação.

 

Rúben Vallés, da Grid & Cloud Computing BIFI, apresentou CloudSME (ver vídeo), de conceito muito similar aos anteriores. Este projecto também tem aberta uma convocatória de testes até ao dia 25 de Junho para seleccionar 10 novas empresas para as quais atribuiu 400.000€. podem inscrever-se tanto empresas de manufactura e engenharia como empresas fornecedoras de software que desejem migrar os projectos dos seus clientes para a esta plataforma. Mais informação em: http://cloudsme.eu/opencall

 

Por videoconferência desde a Eslovénia, Nejc Bat, da Arctur, deu a conhecer o projecto Cloudflow (ver vídeo) )que, mais focado no HPC, está destinado a facilitar os fluxos de trabalho para utilizadores a nível de engenharia. O projecto busca aplicações com elevado potencial de beneficiar com a aplicação da tecnologia Cloud. A primeira convocatória abrirá a 30 de Junho e estará disponível até finais de Setembro. Serão seleccionadas 7 empresas com as quais se trabalhará ao longo de 2015. Para mais informação: http://www.eu-cloudflow.eu/

ICT Innovation y Open Innovation

Por outro lado, Carmen Polcaro, da Associação Innovalia falou de I4MS (ver vídeo), o projecto europeu global que acolhe estas e outras iniciativas. A aposta deste projecto global é a integração da chamada “ICT Innovation” (robótica, sistemas integrados, etc) nos processos productivos das PME’s de manufactura europeias. Mais informação em: http://i4ms.eu/.

Pablo Romero, do Centro Tecnológico AIMEN apresentou o projecto Lashare (ver vídeo) que busca impulsionar a inovação através do uso de tecnologia laser industrial, mediante a sua aplicação em meios produtivos reais. Tal como nos projectos HPC está prevista a abertura de uma convocatória na qual se seleccionará entre 10 e 12 pilotos. Mais informação em: http://www.lashare.eu/.

CloudPYME y Open Innovation

CloudPYME y Open Innovation (Nuno Araujo)

Nuno Araujo, representando o CATIM, introduziu o conceito de “Open Innovation(ver vídeo), uma possibilidade que o CloudPYME está a oferecer às empresas galegas. Perante a Inovação tradicional, ou fechada, que obtém os seus proveitos exclusivamente de comercializar as inovações desenvolvidas no seio da organização, a inovação aberta aproveita contactos com terceiros e a exploração de novos modelos de negócio mediante aplicação de soluções existentes, sejam próprias ou alheias. Assim as empresas colaboram para encontrar soluções para os seus problemas, ou partilham soluções internas que poderão proporcionar uma rentabilização inexplorada.

Nuno Araújo apresentou dois casos de multinacionais que conseguiram aumentar a rentabilidade dos seus produtos graças a iniciativas de inovação aberta e explicou, como as pesquisas mostram, que apesar de ser um conceito relativamente desconhecido entre as PME’s, uma vez descoberto elas demonstram um elevado interesse em a aproveitar.

Casos de sucesso galegos

No CESGA encerrou a jornada “Info Day” dando a conhecer as experiências de duas empresas galegas com as tecnologias HPC.

INCAT (ver vídeo) realizou dois projectos para o Porto Exterior na Corunha em “Punta Langosteira”. Aplicando os recursos computacionais do CESGA, INCAT estudou o impacto da acção do mar sobre uma futura estrutura para proteger os tubos da acção do mar. Também criou um sistema de previsão meteorológica e de transbordo do dique, SIMEON, para garantir a segurança do pessoal e da maquinaria durante as obras.

Rafael Fernandéz e Manuel Cameáns explicaram como os resultados de uma simulação numérica foram mais precisos, rápidos e económicos que as simulações em tanques. Por outro lado, a eficácia operativa de SIMEON despertou o interesse de Portos da Galiza para controlar a segurança durante os trabalhos do dique do Porto de “A Guarda” que decorrerão durante o Verão de 2014.

 

Info Day. Casos de éxito PYME

Casos de éxito (Rafael Fernández y Manuel Cameáns de INCAT)

Por fim, Germán Rodríguez Novo, de Texas Controls (ver vídeo), mostrou como aproveitar estas tecnologias para optimizar os seus processos produtivos. Texas Controls fabrica peças de aperto e vedação para, fundamentalmente ainda que não exclusivamente, clientes da indústria de gás e petróleo. Neste sector é imprescindível que não ocorram fugas nas tubagens e contentores dos produtos que estão sujeitos a pressões e temperaturas extremas. Graças ao CloudPYME e ao Fortissimo, a Texas Controls modelou as forças de pressão e temperaturas máximas que podem suportar as uniões para evitar fugas, sem que as peças sofram danos no processo de aperto e fazendo com que esse aperto dure o menor tempo possível.

A experiência permitiu-lhes conhecer a sua actividade com maior profundidade, explorar novas linhas de negócio, melhorar o perfil profissional do seu pessoal técnico, colaborar com entidades alheias à sua actividade habitual e fortalecer a sua imagem de marca como empresa comprometida com a inovação.